27 dezembro, 2013

Um copo meio...


...vazio é um sonho inacabado.

Um copo meio cheio é um sonho que ainda agora começou.

Se um dia eu me esquecer do copo meio cheio e apenas conseguir ver aquilo que a vida me tirou, espero ter, ao menos, forças para continuar a sonhar.

O sonho é o meio caminho para ver o copo cheio.

MariaPapoyla
...

14 outubro, 2013

E dançou,...


...como se pesasse o peso de uma pena, como se o peso do mundo aos ombros deixasse de existir, como se o horizonte fosse o destino de uma viagem que não acaba e não houvesse onde nem pressa de chegar. Apenas aquele momento, suspenso, cheio de serenidade e de paz interior que é não sentir nada para além de uma felicidade tão grande que enche todo o coração, que não se expressa em palavras, que apenas se sente e se guarda o tempo que aquele momento suspenso permitir. E quantas vezes este sonhar acordado alivia a dor do sonho que ficou adiado... Sonhar não ocupa lugar, não paga imposto, e guia-nos pelo caminho que devemos seguir até ao horizonte. A felicidade é esse caminho, que não tem ponto de chegada. É o momento em que suspendemos a respiração e vivemos intensamente. Não tem ponto de chegada. Tem ponto de partida e começa quando acreditamos que os nossos sonhos nos vão levar ao lugar onde devemos estar.

MariaPapoyla
...

31 agosto, 2013

Na verdade,...


...aquilo que damos são sementes que deixamos em solo mais ou menos fértil. Essas sementes vão crescer, regadas pelo suor e por lágrimas e ao som de gargalhadas até que, um dia, vêem brilhar o sol. E mesmo depois de brilhar o sol continuam a crescer regadas pelo suor e por lágrimas e ao som de gargalhadas até o sol brilhar de novo.

Com o passar do tempo, vamos percebendo que umas se escondem por mais tempo do que outras. Embora cresçam juntas, cada uma tem o seu próprio ritmo. Isto torna cada uma delas especial! Especial por ser mais forte e sobressair perante as demais, especial por corresponder exatamente às nossas expectativas, especial porque mais devagar acabam por nos surpreender com a beleza em toda a fragilidade. Cabe-nos a nós dar-lhes em tempo certo, a cada uma delas, aquilo de que precisam e deixá-las florescer, cada uma com o seu encanto, cada uma com aquilo que tem também para dar...

A flor dará lugar ao fruto e do fruto vêm as sementes que serão semeadas em novos lugares. Cada uma de nós é responsável pelas sementes do fruto que um dia semeou.


MariaPapoyla
...

Não acaba o vento...


...enquanto houver lua, nem a noite se tornará escura.


MariaPapoyla
...

20 agosto, 2013

Há um lugar que eu vou chamar...


..."sonho"
Onde acontecem coisas inexplicáveis
Capazes de surpreender até as mentes mais estáveis
Com uma simples brisa ou um feito medonho.

Redopia o tempo à volta das horas
A noite faz-se dia, manhã ou tarde
Numa corrida em que podes ser o herói ou o cobarde
Até à meta final que sabe a limão ou a amoras.

Quando acaba o tempo e o lugar se desfaz
Ficam pontas soltas suspensas no vazio
Fica o grito no silêncio e a luz acesa no bréu frio
À espera que o tempo recomece ou que volte atrás.


MariaPapoyla
...

13 agosto, 2013

Obrigada,...


...por dizeres, nos momentos certos, aquilo que preciso de ouvir.


MariaPapoyla
...

11 agosto, 2013

Quanto tempo...


...existe dentro do tempo que nos amamos? Quanto tempo? Quantos sentimentos cabem num abraço? A que velocidade gira o mundo quando nos sentimos? Quantas palavras preenchem um silêncio? De que tamanho é a distância quando não nos vemos? De que cor é o vento quando nos despedimos? Quanta força esmaga o coração quando nos deixamos? Quanto tempo existe dentro do tempo em que dura a dor?


MariaPapoyla
...

06 agosto, 2013

Há pessoas tão especiais...


...que nos enchem o coração ao passarem por nós. Enchem-nos o coração de coragem para nos levantarmos quando todo o peso do mundo nos cai em cima. Enchem-nos o coração de alegria apenas com um sorriso, um gesto de carinho ou uma palavra amiga. Enchem-nos o coração de conforto quando a vida nos amargura o caminho. Enchem-nos o coração de felicidade quando partilham connosco os momentos de vitória. Enchem-nos o coração de saudade quando se ausentam por muito ou pouco tempo. 

O coração está sempre cheio por sabermos que essas pessoas estão sempre lá e cá. E, quando temos o coração cheio, nunca estamos sós!

MariaPapoyla
...

05 agosto, 2013

O valor da amizade...


...é o tempo que nos abraçamos,
as palavras que dizemos, os silêncios que olhamos,
é a certeza de que mesmo longe daqueles que amamos,
existem laços que nos unem e que não largamos!


MariaPapoyla
...

24 junho, 2013

Mangerico...



...mangericão,
Menino do meu coração,
Se não me casa o Santo António
Casar-me-á o São João?

MariaPapoyla

16 junho, 2013

Cada passo...


...da caminhada 
deve ser saboreado como único.
Qualquer que seja o destino,
o caminho da partida
é também o caminho de volta.
Quando vais, 
levas um pouco dos que ficam.
Quando voltas,
enches os corações dos que te recebem.

MariaPapoyla

15 junho, 2013

Há pessoas que realmente marcam...


...o nosso caminho. Há pessoas de quem nunca esquecemos o sorriso. Há pessoas de quem recebemos mais do que aquilo que temos para dar. Entram na nossa vida sem as escolhermos. E vão ficando. Cada dia um pouquinho mais. E por muito que os anos passem e os nossos caminhos acabem por descruzar-se, há marcas que o tempo nunca apaga. São marcas de passos dados lado a lado, de momentos de felicidade partilhados, de um ombro que nos ampara nos dias difíceis, de uma mão que nos ajuda a levantar... Mas sobretudo, de um sentimento genuíno e que nos amarra para toda a vida! Porque, afinal, aquilo que é bom dura para sempre...

MariaPapoyla

Hoje,


...o sol não nasceu.
O dia passou e a vida não aconteceu.
As horas passaram,
Mas nada aconteceu.
As estrelas não brilharam,
Neste dia que anoiteceu.

Hoje, não me deste a mão.
O dia passou e a vida parece em vão.
O tempo passou,
E nada ficou igual.
Sem ti nada sou,
Tenho uma existência banal.

Nada do que era,
Seja inverno, seja primavera,
Voltará a ser.
Nada existe neste momento
Que me faça entender
Para onde te levou o tempo.

MariaPapoyla

12 maio, 2013

Transformei os dias...


...em pedaços de saudade. Fiz da saudade o hábito de esperar. E esperei pelo dia que não chega. Cheguei ao ponto de acreditar que tudo era saudade e que a saudade nasce do amor e que o amor nasce das pétalas de uma rosa que floresce no meu jardim. Aquele jardim que rego dia após dia, dias a fio. Um jardim feito de mágoas que transformei em flores que perdem as pétalas, pétala a pétala, dias a fio, pela saudade fora.
A falta que me fazes. O que não sou sem-ti (já não sinto).

MariaPapoyla

02 maio, 2013

Se este verso é...


...pouco
E ainda fazes coração mouco,
O que haverá de pensar
A gente só de te olhar,
Senão te achar louco?

Se não te chega o silêncio
E não queres saber o que penso,
O que haverá de dizer
A gente só de te ver,
Senão um injúrio imenso?

Se pouco te importa o amor
E menos ainda a minha dor,
O que haverá de sentir
A gente só de te ouvir,
Senão um amargo dissabor?

MariaPapoyla

28 abril, 2013

Levas-me a viver...


...o momento da história que não acontece.
Pões a culpa no motivo que a razão desconhece.
Paras a meio o filme que ainda nem começou.
Fazes de mim a amante que o teu coração nunca amou.

E ainda assim procuro na alma vazia,
Cheia de uma noite que não deixa nascer o dia,
O princípio da história em que não entraste.
E onde sem nunca teres estado, lá ficaste.

MariaPapoyla

Aguarelas...



...são água em cor
Que rega o jardim com primor
Que tinge de branco a tela vazia
Que pinta de cor a fantasia

E assim deixo a timidez
Escarlate na pálida tez
Todo desengraçado tem seu encanto
Todo cético tem seu espanto

E se nego a mim própria o meu saber
Se o escondo para não o ver
Porventura aprisiono a beleza 
Que não faz de mim princesa.

MariaPapoyla

Desculpa...


...se não te ajudei
Quando precisaste.
Desculpa se não te animei
Quando choraste.
Desculpa se te ignorei
Sem querer.
Desculpa se te magoei
Sem me dar conta.
Desculpa se às vezes faço de conta
Que não percebi que te magoei
Sem querer.
Desculpa se não te ouvi 
Quando falaste.
Desculpa se me esqueci
Do que me contaste.
Desculpa se não te pedi desculpa,
Não foi porque me esqueci,
Foi porque não me apercebi,
Desculpa.

MariaPapoyla

Soltas as amarras...


...e vais por verdejantes campos. Frio. Atravessas a seara sob o sol desta tarde primaveril. Frio. Chegas perto da cascata, ouves com atenção os cantares dos grilos… e que bela sinfonia para os teus ouvidos! Frio. Desces pelas rochas, cauteloso. Frio. Encontras um abrigo e descansas um pouco. Frio. Segues o caminho que te leva pelo bosque. Frio. Colhes um fruto de uma árvore selvagem e desfrutas o seu sabor. Frio. Sobes à montanha e sentes o vento na cara. Morno. Percorres o jardim floral até ao cume e sentaste. Morno. Ouves, no silêncio, as batidas do teu coração. Quente. Percorreste um longo caminho e encontraste-me sem precisar de olhar em teu redor.

MariaPapoyla

27 março, 2013

Ó mar!



...que tudo me levaste,
Quando aquela caravela
Se lançou em teu caminho
E te ergueste sobre ela
Levando-a para o teu abismo.
Quanto do teu sal derramaste
Para aquela embarcação,
E quanta mágoa em meu coração!

Ó mar! que tudo me tiraste,
Os sonhos, a esperança...
Tudo levaste para as tuas profundezas
Que jamais o dia alcança.
Desde que levaste o meu amado
O meu coração está inundado
De medos e tristezas
Tão profundas como tu, ó mar!

Ó mar! que me roubaste 
A vontade de viver,
O calor de amar.
Perduro com este desalento,
Terrível é meu tormento...
Perduro com o desprazer
Que abala todo o meu ser
Por não o poder mais ver,
O meu amado que roubaste.

Ó mar! que só me deixaste,
Do passado, a saudade,
E a incerteza do futuro...
Dentro das minhas forças me seguro em pé
E assim duro...
Ainda me resta a fé!

MariaPapoyla

05 janeiro, 2013

Todas as palavras já não chegam...


...para te dizer o quanto gosto de ti, todos os gestos são poucos para te mostrar o que vai dentro de mim. Todos os meus passos não são nada se não forem dados junto dos teus. Todos os dias são poucos para de abraçar

Há amizades que não acabam e amores que perduram.

MariaPapoyla

Sim, meu amor. Só me resta...


...dizer-te. Nos momentos em que precisamos um do outro mais do que nunca. Para partilhar o que nos faz felizes e suportar o que dói na alma. Quero estar contigo todos dos dias da nossa vida!

Quero estar contigo todos os dias da nossa vida! Para partilhar o que nos faz felizes e suportar o que dói na alma, nos momentos em que precisamos um do outro mais do que nunca. E só me resta dizer-te: Sim, meu amor!

MariaPapoyla

Um dia eu conheci
O verdadeiro amor,
E só penso em ti
Do acordar ao sol pôr.

O primeiro beijo que eu te dei
Eu vou sempre lembrar,
O quanto eu te amei
E vou sempre amar

E neste Natal
O meu presente é especial,
Quero oferecer-te o meu coração.

MariaPapoyla